Pular para o conteúdo

LOMBALGIA

LOMBALGIA (DOR LOMBAR)

Lombalgia é o nome dado ao sintoma de dor na região da lombar (a parte de baixo das costas).  Dessa forma, dizer que você tem ou teve lombalgia é uma informação inespecífica. O importante é tentar descobrir qual a causa dessa dor, o que nem sempre é possível. a coluna pode dor por vários motivos, desde causas simples como processos inflamatórios – o que muita gente chama de “coluna travada” ou o famoso “mal jeito” – até causas mais graves como fraturas, hérnia ou mesmo câncer. 

Esse é um sintoma muito comum. Ao longo da vida cerca de 80% das pessoas vão apresentar algum episódio de dor lombar.  Na imensa maioria dos casos esse sintoma apresenta resolução entre 4 e 12 semanas.  Somente 10% dos pacientes desenvolvem a tão temida dor lombar crônica. 

Os pacientes descrevem a crise de lombalgia como uma dor tipo fisgada, pontada ou queimação na região lombar.  Tende a ser uma dor em faixa que afeta os dois lados da coluna e pode ter uma irradiação para glúteos ( bumbum) e posterior das coxas. Raramente observamos uma irradiação abaixo dos joelhos. 

O inicio dessa dor pode acontecer após um movimento para abaixar e pegar um peso ou esforço físico, mas em alguns casos não há motivo aparente. 

Se você tiver um episódio de dor nas costas (lombalgia), mesmo que muito forte, o mais importante é não se desesperar, porque em aproximadamente 85% dos casos nenhuma alteração ou doença é identificada.  Esses casos são conhecidos como Lombalgia de Origem Inespecífica, que tendem a ser benignos e são resolvidos com medicação analgésica e fisioterapia.  Tente ficar calmo, pois o estresse e tensão tendem a piorar a dor, o que aumenta o estresse que aumenta a dor, gerando um ciclo vicioso. 

Em uma minoria dos pacientes conseguimos identificar a causa da dor. Exemplos de doenças que causam dor na coluna são infecções no disco intervertebral, fraturas,  hérnia de disco, estenose do canal medular e até mesmo câncer. 

Classificação

 De acordo com tempo de aparecimento, dores nas costas são classificadas em:

  • AGUDA: até 3 semanas de duração;
  • SUB-AGUDA entre 3 semanas e 3 meses de duração;
  • CRÔNICA: mais de 3 meses de duração.

Diagnóstico

A maioria dos pacientes que procura um pronto socorro com lombalgia ou “mal jeito na coluna” quer fazer um exame de imagem, seja um Raio x , tomografia ou mesmo a ressonância magnética. 

Entretanto a melhor forma de diagnosticar a origem do problema é através de uma boa consulta médica.  O profissional vai investigar se há algum sinal ou sintoma de alerta (que serão abordados mais pra frente nesse texto). Além disso é importante saber o tempo de duração dos sintomas, fatores que pioram ou melhoram a dor, se há irradiação para algum lugar do corpo entre outros detalhes que somente podem ser abordados em uma boa conversar com um médico. 

O exame físico permite definir se há perda de força , examinar os reflexos e o equilíbrio. 

Após uma boa conversa e um bom exame físico o médico pode optar ou não por solicitar exames de imagem para auxiliar no diagnóstico. 

Sinais e sintomas que indicam que você deve procurar um médico

Existem alguns sinais e sintomas que podem estar associados com doença mais graves e requerem um pouco mais de atenção.   

  • Extremos de idade: crianças e idosos (acima de 65 anos) com dores nas costas; principalmente pacientes imunocomprometidos 
  • Trauma na coluna: qualquer tipo de trauma com energia suficiente para provocar fratura (queda de altura, atropelamento, trauma no esporte etc.);
  • Dor nas costas associado a febre, perda de peso inexplicada ou queda do estado geral;
  • Dor nas costas com duração maior que 6 semanas;
  • Déficit neurológico –  (dor, formigamento, choque ou perda de força nos braços ou pernas).

Tratamento

Na crise, apesar de parecer o mais indicado, evite ficar em repouso absoluto, evite ficar deitado na cama.  O ideal é manter se ativo dentro do seu limite, movimente-se conforme tolerado. 

Ao se manter ativo você acelera sua recuperação, uma vez que faz o sangue circular e ajuda o corpo a se livrar das partes inflamadas. 

Medicações analgésicas e anti-inflamatórias prescritas por um profissional também podem ajudar, pois diminuem a dor e permitem que você se mantenha em movimento. 

Um último pilar do tratamento da lombalgia aguda é a fisioterapia e a atividade física.  A fisioterapia é uma excelente ferramenta para o tratamento da dor aguda, pois permite uma reabilitação precoce e um retorno mais rápido as atividades habituais.  Uma vez vencido a fase de dor forte e de reabilitação é essencial manter o corpo fortalecido com uma atividade física. 

LOMBALGIA CRÔNICA

Lombalgia crônica, aquela que dura mais de 3 meses, é uma doença totalmente diferente, pois necessita de uma abordagem multidisciplinar com medico, fisioterapeuta, psicólogo entre outros. 

Vou destacar aqui alguns problemas que podem cursar com dor crônica na região lombar, porem reforço que são alguns dos exemplos mais comuns, porém ainda há diversas outras patologias que não é possível cobrir. 

  • Instabilidade : e Uma coluna instável, em termos simples, é aquela que  movimenta mais do que deveria nas atividades normais do dia a dia. Esse movimento fora do comum causa dor e pode colocar em risco os elementos neurais.  A principal manifestação radiográfica de instabilidade é a presença de espondilolistese ( deslizamento de uma vértebra sobre a outra) 
  • Artrose na coluna :  O desgaste das articulações da coluna (chamadas de facetas) pode gerar dor devido a inflamação e também pode contribuir para a instabilidade mencionada no item acima 
  • Desgaste nos discos: O disco intervertebral funciona como o amortecedor da coluna, suportando os impactos do dia a dia. Quando há degeneração do disco, ele também pode ser fonte de dor.  Porém é importante frisar que nem todo desgaste no disco causa dor, pois o desgaste do disco é parte normal do envelhecimento.  Grande parte da população tem essa alteração e é completamente assintomática. 

E você ja teve dor nas costas ?? 

Deixe nos comentários a sua experiência

12 comentários em “LOMBALGIA”

  1. Maria Luiza Vidal Magalhães

    Há 4 semanas atrás fui diagnosticada com lombalgia, uma dor como se tivesse espremendo minha coluna, tomei analgésico e antiinflamatório, melhorou, mas qdo faço algum esforço maior e pegar peso a dor da pequenos sinais, estou fazendo exames e ultrassom do abdômen para ver se tem outra causa. É necessário fazer um acompanhamento com o ortopedista? Ou o processo de melhora é lento.

  2. Maria Luiza Vidal Magalhães

    Há 4 semanas atrás fui diagnosticada com lombalgia, uma dor como se tivesse espremendo minha coluna, tomei analgésico e antiinflamatório, melhorou, mas qdo faço algum esforço maior e pego peso a dor da pequenos sinais, estou fazendo exames e ultrassom do abdômen para ver se tem outra causa. É necessário fazer um acompanhamento com o ortopedista? Ou o processo de melhora é lento.

  3. Doutor estou com muita dor na coluna que vem do pescoço e vai descendo até chegar na lombar, já passei por vários médico e eles falaram que é lombalgia já tomei todo tipo de remédio pra dores. Estou assim desde do dia 30 de novembro e até hoje estou sentindo dor eles falaram que me caso não é de afastamento só me dão 3 dias de atestado aí passa volto a trabalhar e não consigo fazer o meu serviço a empresa que eu afasto mas os médicos falam que não precisar me ajuda por favor.

    1. Kely, essa dor sua parece bastante intensa. Na maiora dos casos o primeiro passo é uma reabilitação com fisioterapia para aliviar sua dor.
      Se ainda estiver sofrendo marca uma consulta para que eu possa entender melhor sua historia.
      Abraço

    1. Ei Luciene, em primeiro lugar sinto muito que esta passando por essa fase dificil. essas dores costumam ser de artrose ou desdgaste, mas em alguns casos pode ser algo mais grave.
      Se ainda estiver precisando, marcar uma consulta que eu tento te ajudar
      Grande abraço

  4. Boa tarde doutor!
    No começo de janeiro comecei a sentir dores mais fortes que eu sentia na coluna, tipo , não conseguir respirar. Então procurei o médico e me diagnosticaram com sacralização e l5. Me passaram um medicamento e uma injeção, porém passo um pouco e volta tudo de novo. Sinto dor quando estou sentada ,de pé, deitada de todas as formas. Me passaram para fazer musculação,mais ainda sim sinto dores … Será que teria alguma solução meu problema?

    1. Olá Daniela, Sacralizaçao de L5 não é necessariamente um diagnostico. É mais um achado anatômico. a dor pode ter muitas causas. Parar propor um tratamento teria que te conhecer, te examinar e ver seus exames de imagem.
      Se quiser minha ajuda é so marcar uma consulta.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

LOMBALGIA

  • por

LOMBALGIA

Lombalgia é o termo tecnico para aquela dor que muitos sentem na parte de baixo das costas 

Esse termo tem origem pois essa é a região Lombar e algia vem do grego algos que significa dor 

Entao – Lombalgia = Lombar + algos