Pular para o conteúdo

O caminho até aqui foi bem longo, mas eu vou resumir da melhor forma possível para não ficar cansativo.

Minha trajetória até a medicina não foi uma linha reta e sim cheio de curvas e percalços.  Meu primeiro vestibular foi para Ciências Biológicas, eu fiz um semestre na UFMG e logo percebi que não era para mim.  Então decidi servir o Exército (CPOR) por um ano enquanto estudava para um novo vestibular.  Esse ano foi muito especial, pois apesar de muito difícil, aprendi muito com o serviço militar e também fiz grandes amigos.

Fui aprovado para Medicina Veterinária na UFMG onde cursei até 2006 quando conclui o curso.  Demorei um semestre a mais para me formar, pois fui aprovado para uma bolsa de estudos e passei seis meses na University of Georgia Athes nos EUA.  A veterinária além de boas lembranças, me trouxe uma esposa maravilhosa que hoje é a mãe da minha filha Alice.   Entretanto, mais uma vez eu não me encontrei na profissão e a busca por um novo caminho recomeçou.

Após um período intenso de estudos iniciei a nova jornada na Medicina que cursei de 2007 a 2012 na Faculdade de Ciências Médicas de Minas Gerais.  A decisão de começar de novo não foi fácil, mas acredito que foi bastante acertada.  Perto do final da graduação a escolha de fazer residência de ortopedia veio já no final do curso, por influência de um grande amigo e por ser um casamento perfeito entre a vontade de ajudar as pessoas e minha personalidade mais resolutiva. Claro que a afinidade por áreas cirúrgicas era um requisito essencial.

 Fiz minha residência no Hospital das Clínicas da UFMG sob a orientação do grande professor Marco Antônio Percope.  A residência de ortopedia exige dedicação de corpo e alma do indivíduo, pois o privilégio de cuidar de outro Ser humano também vem com grande responsabilidade.  Foram provavelmente os três anos mais difíceis da minha jornada, mas também os de maior aprendizado.   Ao concluir a residência decidi me especializar nas patologias da coluna vertebral por ser essa uma área muito desafiadora e ao mesmo tempo muito interessante.  Mais dois anos de treinamento sob a orientação do Dr. Jefferson e do Dr. Luiz Claudio entre outros que me ensinaram quase tudo que eu sei hoje.  Fiz muitos amigos que preservo até hoje.  

Durante a especialização em cirurgia da coluna tive oportunidade de fazer um fellowship em Curitiba no hospital Pequeno príncipe com foco nas deformidades da coluna pediátrica. Onde conheci o Dr. Luís Eduardo Munhoz (chefe do serviço) e posteriormente outro estagio no Miami Children´s Hospital ( hoje Nicklaus Children´s Hospital) com o Dr. Harry Shufflebarger.

Hoje após toda essa jornada eu dedico o meu tempo a tratar pacientes com diversos problemas na coluna. Tento oferecer um atendimento humano e com empatia, pois sei que meus pacientes precisam de mais do que um diagnóstico, eles precisam de um parceiro nessa jornada.

Faço desde as cirurgias minimamente invasivas para hérnia de disco até as cirurgias maiores como escoliose. 

Se você ou alguém da sua família sofre com algum problema na coluna, vai ser uma honra te ajudar a procurar uma solução. Pode contar comigo.  Te aguardo no Consultório.