Pular para o conteúdo

Triatlon

  • por

Esporte é vida.  Tem uma frase que eu gosto muito que diz:  “fazer esporte dói, não fazer esporte mata”.
O triátlon entrou na minha vida por influência do meu irmão, que sempre foi mais envolvido com os esportes que eu.  Em 2018, eu estava saindo de uma fase de sedentarismo agravada pela residência em ortopedia.  Eu já fazia academia e queria algo mais dinâmico para ajudar na luta contra o sobrepeso.  Na busca por uma vida mais saudável, resolvi dar uma chance para esse esporte tão diferente. Mal sabia eu que a minha vida ia mudar completamente.  O bicho do TRIATLON me picou de vez.
O triátlon é  a combinação de 3 esportes em 1.  Natação, ciclismo  e corrida, nessa ordem e tudo no mesmo dia… Sim, parece coisa de gente doida e na verdade é.  Mas é gente doida no bom sentido. 
Existem várias distâncias nesse esporte. A mais famosa é a do Ironman (que na verdade é uma marca)

Nessa distância o atleta nada 3800 metros, pedala 180 km e corre 42 km (sim, pra terminar ele ou ela correm uma maratona – pode isso?).  Esses são os mais malucos.  Ainda não estou nesse estágio. Gosto mais distância  olímpica, em que você nada 1500 m, pedala 40 km e corre 10 km, mas existe triátlon para todos os gostos e níveis de preparo físico.


Talvez o maior desafio do esporte seja a logística, pois encaixar os treinos durante a semana exige uma adaptação grande de toda a família.  A  rotina de atendimentos, cirurgias e plantões ocupam grande parte do meu dia, assim os treinos são feitos bem cedo, “antes do dia começar”.  Nos finais de semana, entre um plantão e outro eu tento fazer os treinos mais longos.  Nem sempre é possível conciliar tudo, mas eu acredito que o importante é tentar fazer o melhor.
Esse é um esporte muito bonito, pois exige do ser humano o que ele tem de melhor, disciplina, perseverança e superação, mas no fim é uma atividade solitária e a competição é sempre você contra você mesmo.  Esse último fato para mim é muito importante , porque eu sou PÉSSIMO no triátlon!!!! Nado mais ou menos, pedalo devagar e sou lento na corrida, mas tudo bem, eu me divirto muito fazendo os três.  Gosto tanto que quando eu fico alguns  dias sem treinar a minha esposa me manda sair de casa e ir pedalar ou correr, porque eu fico insuportável… e eu vou, porque esporte é vida.

Marcações:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *